Home > Colunas

O ERP como ponte para a jornada rumo à Transformação Digital

Promover a transformação digital na companhia permite que ela melhore seus processos, a partir da adoção de novas tecnologias.

*Neander Doering

18/11/2019 às 22h21

Foto: Shutterstock

A transformação digital consiste no processo de integração da tecnologia digital com todos os aspectos de uma empresa, de modo a melhorar a performance das operações.

Por se tratar de algo que promove mudanças intensas na organização, seu alcance nem sempre é fácil, exigindo que empreendedores aproveitem o melhor da tecnologia disponível para expandir as atividades no negócio e ganhar vantagens com a otimização.

Além disso, promover a transformação digital na companhia permite que ela melhore seus processos, a partir da adoção de novas tecnologias; descubra novos fluxos de receitas, com caminhos que podem ser mais lucrativos; e, principalmente, crie experiências mais personalizadas e envolventes para os clientes.

Nesse sentido, a tecnologia visa levar as empresas a adotarem processos mais enxutos, transparentes e produtivos, o que é exatamente o que um ERP (Enterprise Resource Planning) objetiva como sistema de gestão, tornando-se uma importante ponte para que as empresas tomem rumo à transformação digital.

De forma geral, o ERP coloca a tecnologia de gestão em primeiro plano, integrando dados de todas as áreas da empresa em uma única plataforma, centralizando informações, proporcionando um maior controle de atividades e melhorando a tomada de decisões dos gestores.

Sendo assim, o software de gestão consegue entregar importantes benefícios para as organizações que desejam aderir à transformação digital e impulsionar o crescimento de seus negócios.

O primeiro benefício encontrado é, justamente, com relação à centralização e integração de informações. Quando o software integra todos os departamentos em uma única plataforma, ele garante que os dados circularão de forma sinérgica e orgânica, reforçando a qualidade de relatórios de desempenhos.

Para a transformação digital, a maior importância desse benefício é o fato de a tecnologia de gestão possibilitar uma melhor análise de históricos, projetando resultados e assegurando uma tomada de decisão mais assertiva.

Além disso, outro benefício que faz com que o ERP se torne uma boa ferramenta para alcançar a transformação digital é a mobilidade, já que, atualmente, não há como pensar em limitações de acesso às informações, graças ao grande desenvolvimento de dispositivos móveis.

Diante disso, o ERP em nuvem é a chave para garantir essa maior mobilidade, visto que os gestores não ficam dependentes de uma infraestrutura física do escritório para acessar dados do sistema e realizar suas atividades.

No entanto, a mobilidade não terá tanto valor se a base das decisões estratégias estiver frágil e equivocada, ou seja, se os dados inseridos no ERP não forem confiáveis e os gestores estiverem se baseando em relatórios ineficazes para tomarem decisões. Sendo assim, ter ferramentas de Business Intelligence integradas ao software de gestão possibilitam uma coleta de informações mais segura, bem como um armazenamento, análise e compartilhamento de dados mais fieis à realidade do negócio.

Essa união entre duas tecnologias acaba impulsionando ainda mais a jornada rumo à transformação digital, dado que o ERP consegue se tornar mais eficiente e entrega um melhor desempenho para os processos operacionais e crescimento da companhia.

Ademais, o ERP vem passando por constantes mudanças, a fim de possibilitar a transformação digital para as empresas. A primeira delas é a personalização de módulos e funções, o que complementa o sistema com ferramentas que irão otimizar as demandas da organização, melhorando a obtenção de resultados.

Por conseguinte, outra tecnologia que pode se aliar ao ERP e fortalecer ainda mais a transformação digital é a inteligência artificial, a qual tem como principal função melhorar a capacidade das máquinas e entregar elementos aos gestores que permitam que eles tomem decisões mais humanizadas.

Por fim, outra contribuição do ERP para o alcance da transformação digital é o backoffice da empresa – equipe que não tem contato direto com o cliente, mas que ainda é importante para o processo de atendimento às demandas dos consumidores -, que se torna mais fortalecido com o uso de um sistema de gestão.

Em meio à transformação digital, um dos processos mais importantes e que ganha foco é a experiência do cliente, ou seja, a satisfação que o consumidor irá sentir com a aquisição de um produto ou serviço, desde o atendimento inicial até o suporte técnico recebido após a compra.

Com isso, se a empresa não tiver um backoffice que apoie o cliente, mesmo que seja por intermédio de outros colaboradores, dificilmente a organização conseguirá compreender as necessidades de seu público-alvo e adotar tecnologias que possam auxiliá-la nesse intuito.

*Por Neander Doering, Gerente Comercial na ARMI Consultoria, especialista em implantação, suporte e treinamento nas soluções TOTVS®; homologada SAP B1 pela Ramo Sistemas, Soluções para Gestão Tributária pela Avalara e ERP PME pela Faktory Softwares. A ARMI também é especializada em soluções para Infraestrutura e integrações de soluções.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail