Home > Notícias

Polícia usa localização do Google para rastrear assaltante de banco

Policiais da Virgínia, Estados Unidos, conseguiram um mandado geográfico e localizaram suspeito por causa de smartphone Android

Redação

21/11/2019 às 14h12

Foto: Shutterstock

Autoridades policiais dos Estados Unidos rastrearam um homem, acusado de assalto a banco, com base em dados coletados pelo Google. O caso aconteceu em um banco de Midlothian, Virgínia, onde US$ 195 mil foram roubados.

Como não foi identificado, as autoridades conseguiram um mandado para coletar dados de localização do Google de todos os smartphones que estavam na área do banco no mesmo horário do assalto.

Uma lista de 19 nomes foi criada, e então chegou-se a um suspeito: Okello Chatrie, 24 anos, de Richmond. Ele foi acusado de assalto à mão armada.

Um mandado do tipo dá acesso a praticamente qualquer dispositivo que use Android; ou qualquer dispositivo que use um aplicativo do Google que faça a coleta geográfica.

Como noticiado pela NBC News, com mais policiais solicitando mandados do tipo, o método tem gerado preocupações sobre privacidade.

"É o equivalente digital de vasculhar todas as casas da vizinhança de um relato de roubo, ou vasculhar as sacolas de todas as pessoas que andam pela Broadway por causa de um roubo na Times Square", afirmaram os advogados do acusado no processo judicial em outubro.

Já os promotores afirmaram, na terça-feira (19), que a busca geográfica foi legal porque Chatrie optou por usar os serviços de localização do Google. Também, que a polícia evitou coletar informações pessoais de pessoas não ligadas ao assalto.

O acusado, que se declarou inocente, agora aguarda o julgamento do processo.

Com informações de: NBC News.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail