Home > Notícias

Selfies poderão um dia determinar elegibilidade do seguro de vida

Déborah Oliveira

08/05/2017 às 10h20

Foto:

Atualmente, seguradoras usam dados como registro de veículos automóveis, histórico de uso de drogas e relatórios de seguros para ajudar a determinar o que constitui um risco aceitável ao escrever uma política. No futuro, elas poderiam acabar com tudo isso, ou complementar a análise com um selfie.

Karl Ricanek Jr., cofundador e cientista de dados da Lapetus Solutions, está à procura de parceiros na indústria de seguros para testar um produto, o Chronos, que permitiria aos clientes comprar seguros de vida on-line em apenas dez minutos. Sem exame médico. "O rosto das pessoas é algo usado toda a vida e ele conta uma história muito singular sobre alguém", Ricanek.

Para a análise, o Chronos usa centenas de pontos de dados no rosto para analisar rugas, contornos e manchas escuras. Também está tentando extrair informações como índice de massa corporal e idade fisiológica para determinar se uma pessoa está envelhecendo mais rápido ou mais lentamente do que sua idade biológica. As seguradoras confiam nessas estimativas de expectativa de vida para tomar decisões de aprovação de políticas e preços.

Várias empresas estão testando a solução da Lapetus, embora Ricanek não tenha revelado quais. A solução ainda enfrenta bloqueios significativos. Primeiro, Ricanek tem de encontrar uma seguradora disposta a usá-la fora de um ambiente de teste. Então, teria de obter aprovação regulamentar. Além disso, a tecnologia é capaz de detectar maquiagem obscurecendo esses pontos de dados faciais, mas não a cirurgia plástica.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail