Home > Notícias

Setor brasileiro de TI cresceu 9,8% em 2018 e IA será o novo foco

O estudo indica que a soma dos investimentos em TI entre os países analisados chegou a US$ 2,23 trilhões em 2018.

Wellington Arruda

19/08/2019 às 19h50

Apple mercado corporativo
Foto: Shutterstock

No ano de 2018, o Brasil alcançou um total de US$ 46,6 bilhões em investimentos na área de TI. O número foi divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Software (ABES) no estudo "Mercado Brasileiro de Software – Panorama e Tendência 2019", produzido em conjunto com o IDC.

Ele aponta que o país segue em 1º lugar na América Latina e em 9º lugar no ranking mundial de investimentos em TI. Em comparação, o mercado global cresceu 6,7% em relação a 2017, e o Brasil, isoladamente, cresceu 9,8%.

O valor de US$ 46,6 bilhões fica dividido da seguinte forma: US$ 23,9 bilhões (51,3%) para investimentos em hardware; US$ 12,2 bilhões (26,2%) para investimentos em serviços; e US$ 10,5 bilhões (22,5%) para investimentos em software.

Rodolfo Fücher, presidente da ABES, diz que o crescimento "sinaliza uma retomada efetiva no segmento de tecnologia, após a retração do mercado em 2016."

Para ele, o setor brasileiro de tecnologia se tornou "um componente importante para a competitividade e eficiência das empresas em momento de crise."

O mundo da TI

O estudo indica que a soma dos investimentos em TI entre os países analisados chegou a US$ 2,23 trilhões em 2018. O número corresponde um crescimento de 6,7% em relação ao ano de 2017.

  • Estados Unidos: líder mundial com US$ 823 bilhões em investimentos;
  • China: em segundo com US$ 249 bilhões;
  • Japão: em terceiro com US$ 140 bilhões.

O Brasil está em primeiro lugar na América Latina. O país foi responsável 42,8% dos investimentos em TI. O México vem em segundo com 20% registrados e Argentina em terceiro, com 7,5%. No total, foram investidos US$ 108,8 bilhões em TI na região.

Especificamente por aqui, o uso de programas desenvolvidos internamente representou 30% do investimento total. Ainda segundo o estudo, no Brasil há 19.372 mil empresas de software e serviços; 5.294, ou 27,3% delas, são voltadas ao desenvolvimento e produção de software.

Destas empresas, a esmagadora maioria (95,5%) pode ser classificada como micro ou pequenas empresas.

Previsões para 2019

O estudo da ABES também traz alguns números de projeção. Estima-se, que em 2024, interfaces de inteligência artificial e automação substituirão um terço das interfaces de tela dos aplicativos.

O estudo também projeta um crescimento anual de 46,2% no uso de IA, chegando a US$ 52 bilhões em 2021. No Brasil, 15,3% das grandes e médias empresas possuem a tecnologia nas suas principais iniciativas de TI. A expectativa é que o número dobre nos próximos quatro anos.

Para Cloud Pública, espera-se um aumento de US$ 35,5% em 2019, alcançando US$ 2,3 bilhões. Até 2022, a meta é a atingir US$ 5,8 bilhões.

No mercado de devices, o setor projeta um uma representação de 38% de todo o investimento em TI do país para este ano. Este seria um total de US$ 24,5 bilhões, tendo papel fundamental no crescimento do setor por aqui.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail