Home > Notícias

Siemens moderniza Aeroporto Internacional LaGuardia, em NY

Empresa trabalha na implementação de uma solução de infraestrutura inteligente no local

Redação

26/02/2018 às 10h17

Foto:

Um grande projeto de modernização e construção foi desenvolvido para transformar o Aeroporto Internacional LaGuardia, em Nova York, em um hub de transporte de classe mundial, que atenderá às dezenas de milhões de passageiros que usam o aeroporto todo ano.

A divisão Siemens Building Technologies trabalha com a parceria Skanska Walsh, responsável pelo projeto de construção da reforma do Terminal Central B, na implementação de uma solução de infraestrutura inteligente da Siemens que inclui um sistema integrado de automação de edifícios e segurança contra incêndio no novo complexo de terminais centrais.

O novo Terminal B será muito mais eficiente e seguro do que o anterior, construído em 1964. A plataforma integrada de gerenciamento de edifícios Desigo CC da Siemens cuidará da automação do prédio, permitindo que o controle dinâmico dos sistemas prediais responda às mudanças nas necessidades das operações do terminal. O painel de alarme de incêndio Desigo Fire XLS-V com capacidade de voz será instalado na parte central do sistema de alarme de incêndio, operando tanto no Terminal B quanto na central.

"O novo terminal inclui uma experiência do passageiro mais significativa, reduzindo os atrasos nos portões e movimentando os passageiros de forma mais segura e eficiente em todo o aeroporto", diz Ted Jadermark, erente de Sistemas de Aeroportos da Skanska Walsh.

"A integração dos sistemas de automação e segurança contra incêndio da Siemens à medida que construímos as novas instalações permite administrar e monitorar as operações diárias dinâmicas, aumentando a confiança necessária para manter o conforto e a segurança dos passageiros do Aeroporto LaGuardia e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões."

O novo complexo de terminais estará localizado mais próximo do Grand Central Parkway atual, liberando um espaço valioso da pista das aeronaves, e usará um sistema de portão de ilha, que criará cerca de 3 km adicionais de pista de taxiamento, reduzindo os atrasos no portão e as emissões de carbono das aeronaves ociosas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail