Home > Notícias

‘Sua empresa é o problema’, diz legislador do Reino Unido ao Facebook após Cambridge Analytica

Knight disse que rede social é uma "zona livre de moralidade" que destrói privacidade

Redação

27/04/2018 às 9h10

Foto:

O diretor de tecnologia do Facebook (CTO), Mike Schroepfer, foi questionado na quinta-feira (26/4) por uma comissão parlamentar do Reino Unido que investiga o impacto das mídias sociais em processos eleitorais locais. Schroepfer, é o mais novo convocado a se pronunciar após as revelações sobre a Cambridge Analytica. A conversa, segundo a Bloomberg, foi acalorada. Um do momentos mais tensos foi com o deputado conservador Julian Knight que fez acusações à rede social.

Knight disse que o Facebook é uma "zona livre de moralidade", destrutiva para a privacidade e não uma parte inocente que foi prejudicada pela Cambridge Analytica. "Sua empresa é o problema", disse ele.

Mas a conversa não foi só um bate-boca, Schroepfer também assumiu compromissos com o parlamento britânico que foram bem recebidos. O Facebook informou que fará com que os anúncios políticos em sua plataforma sejam checados e transparentes a tempo das eleições locais de 2019, da Inglaterra e da Irlanda, e que somente contas verificadas poderão pagar por anúncios políticos. Os usuários também poderão visualizar todas as promoções pagas por uma campanha e não apenas aquelas segmentadas para eles com base em dados demográficos ou "curtidas". Isso tenta reduzir a bolha causada por perfis psicológicos.

Schroepfer também disse que os anúncios no Facebook serão rotulados como "políticos" e que todas as promoções estarão disponíveis para serem pesquisadas em um arquivo que a rede social manterá disponível por sete anos após a criação. Os dados no arquivo também mostram quantas pessoas viram cada anúncio e quanto foi pago pela exibição.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail