Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


5G: próximo passo para seu sucesso é densidade das redes

Por Redação

em Redes e Comunicações

5 dias atrás

Relatório da 5G Americas indica que implementações da tecnologia devem crescer nos próximos anos

A padronização técnica da tecnologia 5G e testes bem-sucedidos foram o ponto de partida para as primeiras redes 5G comerciais no mundo. O número de lançamentos comerciais e outras implementações da tecnologia 5G devem crescer durante os próximos anos, especialmente na América do Norte e mercados chaves da Ásia-Pacífico e Europa. Essa é a aposta da 5G Americas, que indica os avanços da tecnologia em relatório.

“Os próximos elementos importantes para o sucesso da 5G são a densidade de redes, em conjunto com a disponibilidade de um volume adequado de espectro internacionalmente harmonizado nas bandas baixa, média e alta”, explicou Chris Pearson, presidente da 5G Americas.

No relatório, a associação apresenta uma análise setorial das características de uma série de bandas, além dos desafios e as oportunidades que as várias bandas apresentam para a 5G. O documento identifica as bandas que oferecem potencial para uso com serviços 5G e apresenta recomendações sobre mecanismos para a liberação de espectro, compartilhamento de frequências e as medidas que o setor e a administração pública devem tomar para garantir o progresso das tecnologias 5G.

Alguns fatores-chave devem assegurar investimentos, e o sucesso da 5G, que depende, em grande parte, na disponibilidade de espectro suficiente. As recomendações que a 5G Americas oferecem em seu relatório, Visão de Espectro 5G, incluem:

  • As operadoras precisam de acesso a um volume suficiente de espectro harmonizado nas bandas baixa, média e alta para realizar as promessas da 5G
  • Os processos em andamento na América do Norte devem ser acelerados com o objetivo de introduzir o espectro necessário para desenvolver o ecossistema global da 5G
  • Oportunidades para a identificação e alocação de espectro abaixo de 3 GHz ainda devem ser consideradas
  • Também será importante continuar considerando o uso licenciado de espectro na faixa de 7-24 GHz
  • Toda a banda de 3,70-4,20 GHz, ou uma grande parte dessa banda, para implementação flexível licenciado deve ser disponibilizada no menor prazo possível

Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail