Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


BRF e Carrefour usam blockchain para rastrear produtos

Por Redação

em Tech

11 meses atrás

A rede de alimentos BRF e o varejista Carrefour se uniram à IBM para o projeto “Food Tracking”, que visa rastrear produtos por meio de blockchain, espécie de livro de registro digital que pode ser usado para fazer avançar os processos de negócios com várias partes envolvidas, sem necessidade de um intermediador. O objetivo é que o consumidor tenha acesso, de maneira simples e objetiva, à procedência dos alimentos, considerando todas as etapas do negócio: produtiva, comercial e logística.

Desenvolvido na Garagem 11.57 – espaço criado pela IBM para acelerar inovações e aplicações na nuvem -, o projeto visa atender preocupações de clientes com a segurança alimentar e dar confiabilidade sobre as origens dos alimentos. Regina Nori, líder de soluções técnicas da IBM Brasil, comenta que BRF e Carrefour estão otimistas com o potencial da tecnologia de blockchain para trazer mais visibilidade ao atendimento à conformidade e qualidade dos processos.

Primeira fase

Segundo a IBM, a fase inicial busca identificar oportunidades e dimensionar os desafios na aplicação da solução tecnológica, contemplando apenas um lote específico de lombo suíno congelado e fatiado da marca Sadia.

O projeto utiliza a plataforma Blockchain da IBM baseado no Linux Foundation’s Hyperledger Fabric, durou oito semanas e o produto foi comercializado em hipermercado da rede em São Paulo (SP).

Ney Santos, vice-presidente da área da tecnologia da BRF, explica que, como a produção e distribuição ocorrem em larga escala, em diversos países, e envolvem inúmeros parceiros de negócios, a empresa viu a oportunidade de evoluir as atuais soluções de rastreabilidade existentes para uma plataforma mais colaborativa e segura, que permite certificar os produtos e garantir a qualidade desde o campo até o consumidor. “No experimento realizado com Carrefour e IBM, o blockchain despontou como uma alternativa viável para atender a essas necessidades”, destaca.

QR Code

A partir da leitura de um QR Code afixada na embalagem, o consumidor terá acesso a informações detalhadas das etapas de produção, distribuição e disponibilização do produto na prateleira do varejo.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail