Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


No varejo, tablets melhoram atendimento ao cliente

Por Redação

em Estratégia Móvel

1 mês atrás

Estudo global da Zebra indica que vendedores apostam na tecnologia para aprimorar a experiência no momento da compra

Dois terços (66%) dos trabalhadores do varejo acreditam que podem oferecer melhor atendimento e experiência ao cliente no momento da compra, se forem equipados com ferramentas que facilitam o trabalho – como, por exemplo, tablets e computadores. A conclusão é de um estudo da Zebra.

Outro ponto apresentado na pesquisa indica que 55% dos funcionários no setor de varejo concordam que suas empresas têm menos colaboradores do que é necessário para um bom atendimento, sendo que quase a metade (49%) se sente sobrecarregada.

Devido a essa carência de equipe, ficou evidenciado que esses trabalhadores estão frustrados com a incapacidade de atender melhor seus clientes. Cerca de 42% afirmam que têm pouco tempo para ajudar os compradores, devido à pressão para concluir tarefas distintas. Outro ponto interessante levantado é que 28% dos funcionários expressam dificuldade em ter informações em tempo real para orientar os fregueses. A maioria dos tomadores de decisão da indústria (83%) e funcionários das lojas (74%) concordam que os consumidores podem ter uma experiência melhor se os vendedores estiverem equipados com tecnologia.

Na América Latina, tanto compradores (59%) quanto funcionários de lojas (67%) acreditam que os consumidores estão mais conectados às informações da loja do que os trabalhadores da loja. Além disso, 99% dos tomadores de decisões de TI acreditam que precisam de melhores ferramentas de gerenciamento de inventário para garantir sua precisão.

Privacidade

Em contrapartida, outro dado que desperta atenção ao setor varejista é que apenas 13% dos clientes que participaram do estudo acreditam plenamente que os lojistas protegem suas informações pessoais, sendo o nível mais baixo de confiança relatado entre dez setores analisados pela Zebra. Ao todo, 73% dos consumidores preferem ter flexibilidade e opções para controlar a maneira como suas informações pessoais são usadas.

Automação

O estudo também identificou diferentes expectativas relacionadas ao impacto da automação entre varejistas e seus funcionários. Quase 80% dos tomadores de decisão do varejo – em comparação com 49% dos trabalhadores – concordam que os caixas (ou PDVs) estão se tornando menos necessários graças às tecnologias que permitem automatizar o processo de pagamento. Mais da metade dos tomadores de decisão (52%) já estão convertendo essas áreas em espaços de autosserviço para pagamentos e 62% as substituíram por espaços onde os pedidos feitos on-line podem ser finalizados.

Por fim, 51% dos consumidores considera que eles estão mais conectados a seus smartphones do que os próprios funcionários da loja. Assim, para reduzir essa percepção no mercado, os varejistas estão investindo em tecnologia de ponta – cerca de 60% deles planejam aumentar em mais de 6% seus investimentos em computadores móveis nos próximos anos. Além disso, 21% dos entrevistados planejam investir mais de 10% em tablets robustos nos próximos três anos.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail