Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Por que consumidores usariam inteligência artificial?

Por Redação

em Inteligência artificial

2 semanas atrás

Gartner revela motivos e indica que tecnologia está ganhando ampla aceitação

Economizar tempo e dinheiro é a principal razão pela qual os consumidores usariam inteligência artificial (AI, na sigla em inglês), de acordo com uma pesquisa do Gartner.

“A inteligência artificial está entre as tecnologias que os consumidores consideram usar para benefícios tangíveis e mais sérios, em vez de socializar, projetar a autoimagem e se divertir – três razões comuns para usar outras tecnologias pessoais”, disse Stephanie Baghdassarian, diretora de pesquisa da Gartner.

Do total de entrevistados, 58% disseram que usariam AI se isso ajudasse a economizar tempo assumindo algumas tarefas; 53% disseram que a utilizariam para ajudar a economizar dinheiro; e 47% usariam AI se lhes permitissem acesso mais fácil a informações, como instruções de viagem e transporte e detalhes de seu consumo diário de mercadorias.

“Podemos pensar que a AI é capaz de procurar o melhor negócio para uma compra específica ou encontrar a melhor rota para um determinado destino, permitindo economizar dinheiro em pagamentos de pedágio e combustível”, comenta Stephanie.

Segundo Anthony Mullen, diretor de pesquisa do Gartner, os consumidores estão prontos para um novo relacionamento com as tecnologias AI, mas têm preferências claras sobre como querem que esse relacionamento ocorra.

A pesquisa também descobriu que mais de 70% dos entrevistados se sentem confortáveis com a AI e com a identificação artificial de recursos de voz e faciais para manter as transações seguras.

No entanto, quando se trata de IA examinando emoção em vozes ou expressões faciais, 52% dos entrevistados não querem que a tecnologia analise suas expressões faciais para entender como se sentem. Além disso, 63% não querem que a IA adote uma abordagem de escuta constante para conhecê-los melhor.

“Nem todos os consumidores são motivados pelos mesmos motivos para deixar a inteligência artificial observá-los”, frisa Stephanie. “A geração do novo milênio se preocupa com a AI, entendendo-a melhor e adaptando as interações com base no que ela faz, sente e precisa. Os baby boomers buscam proteção e segurança quando deixam a AI observá-los. A Geração Xers está próxima da geração do novo milênio em termos de atitude em relação à inteligência artificial para entender suas necessidades e perto dos baby boomers quando se trata de segurança e proteção”, afirma.

Privacidade é uma preocupação

Quando se trata de privacidade, os consumidores são céticos sobre o uso da AI e estão preocupados com o que isso pode significar.

“Sessenta e cinco por cento dos entrevistados acreditam que AI destruirá sua privacidade, em vez de melhorá-la”, disse Mullen. “À medida que a mudança para se comunicar com sistemas, de humanos para máquinas, se acelera, os líderes de TI devem adaptar as abordagens da IA ao envolvimento do cliente de persona para persona, a fim de atender a diferentes pontos de vista e preferências. Além disso, eles precisam respeitar a privacidade do usuário, bem como usar ferramentas de inteligência artificial para apoiar as metas de privacidade e transparência.”


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail