Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Stilingue quer ser Davi em mercado de Golias com IA em português

Empresa brasileira aposta na Inteligência Artificial desenvolvida 100% no País, falando a Língua nativa, para vencer concorrência de gigantes

Inspirada na história bíblica Davi e Golias, em que o primeiro derruba o gigante com um estilingue, nasce em 2014 a Stilingue, empresa nacional de monitoramento de redes sociais, imprensa digital e atendimento ao cliente com Inteligência Artificial (IA). Em meio a um mercado povoado de concorrentes gigantes, a Stilingue acena com IA, totalmente desenvolvida para a Língua portuguesa, como arma-chave nessa arena.

Esse diferencial estratégico tem nome: ENERG.IA, solução de IA, focada na Língua Portuguesa, da Stilingue, que otimiza ações de marketing, aprimora atendimento ao cliente e inteligência de mercado, gerando produtividade ao negócio, de acordo com Cassia Messias, COO da Stilingue.

“Nossa solução resgata tudo o que foi dito em todos os canais de contato com o cliente/consumidor de produtos e serviços, de empresas que trabalham com o modelo omnichannel. E trabalhamos com dados de todos os tipos, em especial dados não estruturados, nossa especialidade e diferencial”, acrescenta.

A Stilingue dispõe de um motor de coleta unificada, que vasculha mais de 50 milhões de conteúdos diários de publicações brasileiras em redes sociais, blogs e portais. Tudo isso é feito somente com base em dados públicos e em acordo com os termos e políticas de cada rede social.

Por meio da interpretação de dados não estruturados (texto, imagem, áudio e vídeo) e por oferecer decisões duas vezes mais ágeis e analíticas, afirma a executiva, reduz o investimento de tempo em atividades operacionais e libera os profissionais para atuações mais estratégicas.

Muito além do Bê-á-bá…

“Um importante diferencial, inédito no planeta, é a IA em português. Com a vantagem de que a nossa solução estuda a Língua Portuguesa há quatro anos, ou seja, desde que nasceu, totalizando investimentos em torno de R$ 18 milhões para aprimorar a solução IA. E a cada dia aprende mais, fica mais inteligente”, avisa Cassia.

A executiva vai além: “Qual é o princípio do processamento de linguagem natural (PLN)? Não é que se aproxime cada vez mais da linguagem dos humanos? Só que, até então, não em português, certo? Como a tecnologia cognitiva que temos hoje no mercado vai identificar uma gíria brasileira, por exemplo? Como vai diferenciar as nuances da nossa Língua? Nossa solução, sim. E dessa forma, agiliza, e muito, projetos e construção de estratégias de maneira expressiva”.

A Stilingue trabalha com um conjunto altamente multidisciplinar, que inclui profissionais especializados em linguística e são eles quem ensinam as máquinas. “Costumo dizer que não usamos machine learning e sim machine teatchers”, brinca a COO, que aspira para Stilingue se tornar um “Watson” – tecnologia cognitiva da IBM – para o Brasil. “Estamos trabalhando para isso.”


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail