Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Um quarto das empresas pretende adotar AI no setor financeiro

Por Redação

em Inteligência artificial

1 semana atrás

CFOs estão de olho em tecnologias emergentes, aponta estudo do Gartner

A maioria dos departamentos financeiros espera implantar uma das opções de tecnologias emergentes até 2020, de acordo com uma pesquisa global com mais de 400 organizações feita pelo Gartner.

“Mais de um quarto das organizações pesquisadas esperam implantar alguma forma de inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) ou machine learning em seu departamento de finanças até 2020. Além disso, metade dos entrevistados espera implantar a análise preditiva no mesmo período”, disse Christopher Iervolino, analista sênior do Gartner.

As outras tecnologias que as organizações esperam implantar no mesmo período de tempo são, em ordem de classificação: suporte móvel para processos financeiros, automação de processos robóticos (RPA), integração de dados externos e AI ou machine learning.

De acordo com o analista, os CFOs e outros líderes financeiros estão procurando novas formas de reduzir custos, melhorar os controles e descobrir novos insights que possam gerar vantagem competitiva.

Apesar do crescente interesse em AI para melhorar o planejamento financeiro e a análise (FP&A – Planejamento e Análise Financeira), apenas algumas organizações estão usando com sucesso, enquanto o business case e as melhores práticas para outras tecnologias, como análise preditiva e RPA, são melhor entendidos.

“A falta de implementações de AI não é uma grande surpresa, porque a tecnologia ainda não está incorporada na maioria dos conjuntos de aplicativos FP&A. Há um tremendo potencial de melhoria transformacional, mas esses recursos estão apenas se tornando predominantes, então as expectativas de implantação que vemos na pesquisa podem não ser realistas para muitos”, comenta o especialista.

Ele sugeriu que, embora a maioria das organizações não use AI de forma significativa no departamento de finanças até 2020, ainda é o momento certo para avaliar como a tecnologia poderia melhorar o FP&A no futuro e começar a experimentar.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail