x

Publicidade

Velocidade de interconexão terá crescimento exponencial até 2020

Por

em Data Center

16 ago 2017 5 meses atrás

A exigência dos usuários por serviços digitais cada vez mais rápidos é um dos principais fatores que devem impulsionar a velocidade de interconexão nos próximos anos. Segundo o Índice Global de Interconexão, realizado pela Equinix, a velocidade deste tipo de serviço deverá crescer a uma taxa anual composta de 45% e alcançar 5 mil Tbps até 2020. O número supera a taxa de crescimento do Tráfego Global de IP, que é de 24%, e em volume (855 Tbps).

O que isso representa? Victor Arnaud, diretor de estratégia corporativa da Equinix para a América Latina, comenta que estudo é um importante passo para ter entendimento do quão essencial é a interconexão neste mundo digital. O executivo explica que a latência é um dos itens em maior evidência no mundo da conectividade e uma interconexão privada é preponderante para manter o nível de latência baixo.

“A interconexão é o elo entre um serviço on-line ao provedor, por exemplo. Pode ser um e-commerce conectado a uma provedora de cartão de crédito ou empresas conectadas a serviços de nuvem. Por meio do data center, as empresas conectam seus serviços”, comenta o executivo.

Arnaud lembra que, para um e-commerce, três segundos de latência no site pode ser o motivo para a desistência de uma compra. “Quando sua loja on-line está próxima da provedora de cartão de crédito, da operadora logística e de toda a cadeia, a experiência do usuário é melhor e mais rápida.”

Para o executivo, a infraestrutura atual de internet de hoje não conseguiria suportar todo esse boom. “A chave por trás disso é a interconexão”, opina.

Números gigantes

Wellington Lordelo, diretor de Vertical de Marketing da Equinix, traduz a importância deste tipo de serviço em números. Com 5000 Tbps de velocidade de interconexão, que é a previsão para 2020, é possível realizar, por exemplo, 1,9 bilhão de transações no PayPal, conectar 50 bilhões de dispositivos IoT, ou mandar 18,8 bilhões de anexos de e-mail.

Em uma hora seria possível escanear 1,1 bilhão de cérebros com ressonância magnética, analisar 620 milhões de sequências de DNA ou conectar 6,6 milhões de veículos autônomos.

Cenário Brasil e América latina

Na América Latina, estima-se que a taxa composta de crescimento anual até 2020 seja de 62%, a maior comparada às demais regiões. Na região, o estudo abrangeu São Paulo, Rio de Janeiro, Cidade do México e Buenos Aires.

Com essa taxa, a América Latina deve atingir 626 Tbps de capacidade instalada, alcançando 13% da velocidade de interconexão global. “O número é mais que a metade da velocidade de interconexão da Asia, que é uma região extremamente populosa”, lembra Lordelo.

Atualmente, no entanto, a região apresenta a menor velocidade de interconexão. Mas os avanços apresentados pela construção de melhor infraestrutura (data centers, cabos submarinos), e também pelas mudanças políticas que têm tornado a região mais favorável aos negócios.

“Do conteúdo que consumimos hoje na internet, mas de 70% vêm dos EUA. Com o conteúdo passando a ser local, mais grandes players vêm para cá e é o que estamos vendo acontecer. Com isso, a interconexão aumenta e o usuário vê melhorias na experiência”, completa Lordelo.

Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar