Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Stratasys e USA Luge buscam ouro com manufatura aditiva nas Olimpíadas de Inverno

Por Caio Ramos da GPCOM

em Na prática

7 meses atrás

Equipe dos EUA colabora com Stratasys para impulsionar design e desenvolvimento de ferramental compósito complexo para permitir que os trenós atinjam velocidades de mais de 140 quilômetros por hora

Avançando em seu histórico vitorioso como empresa mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada, a Stratasys anunciou parceria com a USA Luge para introduzir a tecnologia de manufatura aditiva na busca pelo ouro em Pyeongchang, Coreia do Sul. Aproveitando o poder da tecnologia de impressão 3D Stratasys Fused Deposition Modeling (FDM), a equipe de luge agora é capaz de construir e testar trenós de corrida personalizados, sob medida para o corpo de cada atleta, de forma mais rápida e econômica.

A USA Luge tira proveito de uma ampla gama de materiais de alto desempenho da Stratasys para imprimir em 3D todo o ferramental usado para a fabricação de trenós compostos de fibra de carbono.

A funcionalidade avançada da tecnologia FDM permite um nível de customização sem precedentes e impossível de alcançar com a utilização das técnicas tradicionais de fabricação – um fator de sucesso crítico em trenós de corrida que, muitas vezes, viajam a velocidades superiores a 140 quilômetros por hora.

A manufatura aditiva é um fator indispensável para a construção de mandris para o Doubles Tower, uma estrutura localizada na parte frontal do trenó, usada para posicionar com precisão as pernas dos pilotos durante a competição. Extremamente difícil de fabricar devido à sua geometria complexa, a estrutura garante o ajuste e a posição adequados do atleta durante a corrida.

Utilizando o material lavável Stratasys ST-130 para a aplicação “Sacrificial Tooling”, os designers da equipe imprimiram o modelo do mandril em 3D, revestiram com material compósito e realizaram a cura, depois fizeram o processo de lavagem do material Stratasys para obter a peça com a cavidade desejada, tudo em menos de uma semana.

“Por ser uma corrida competitiva, o luge é um esporte extremamente exigente, onde frações de segundo são a diferença entre ganhar e perder. Nossos atletas dependem de trenós com designs aerodinâmicos e confortáveis para ganhar corridas”, afirma o gerente de programas técnicos do USA Luge, Jon Owen. \”Ao firmarmos a parceria com a Stratasys, nós nos tornamos muito mais competitivos no cenário mundial, ajustando continuamente o design e voltando para a pista muito mais rápido do que com o uso de processos tradicionais. Além disso, nós conseguimos balancear conforto e desempenho, adaptando o trenó ao corpo de cada atleta, e ao mesmo tempo, minimizando o custo e o tempo de fabricação”.

Com base no sucesso da construção da peça Doubles Tower, a equipe de luge dos EUA impulsionou a tecnologia de fabricação dos trenós para ainda mais longe, ao imprimir em 3D todo o ferramental do corpo do trenó. Este design particular incorpora uma seção intermediária removível, que permite que o comprimento da ferramenta seja ajustado com base na altura de cada atleta. Impulsionados por esses esforços durante a prototipagem, os designers estão atualmente usando esta mesma ferramenta para os componentes finais do trenó utilizados durante a competição.

“Os clientes da Stratasys expandem os limites de desempenho, eficiência e confiabilidade com ferramental, protótipos e peças de produção impressos em 3D. A parceria com o USA Luge é o exemplo perfeito de um ambiente em que nossa tecnologia de manufatura aditiva permite atender necessidades críticas dos clientes em aplicações especializadas”, comenta Scott Sevcik, vice-presidente de soluções de manufatura da Stratasys. “Estamos orgulhosos de nos associar ao Team USA, uma das melhores equipes de esportes de inverno, para ajudá-los a aplicar o poder da tecnologia FDM para continuar se movendo mais rápido, na loja e na pista”.

As corridas de luge em Pyeongchang aconteceram entre 10 e 15 de fevereiro, com os trenós competitivos impulsionados pela Stratasys liderando o caminho.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail