Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:

TI e negócios criam Alarme Mais na Porto Seguro Proteção

Por

em TI de Negócios

1 mês atrás

Sistema IoT protege residências, permitindo visualização, interação e controle remotos

A Porto Seguro é composta por 27 empresas e negócios diversos. Um deles é a Porto Seguro Proteção e Monitoramento, que conta com produtos e serviços de segurança para residências, empresas e veículos. Atenta ao estabelecimento crescente de microempreendedores individuais no País, a companhia criou o Alarme Mais. É um sistema de alarme munido com sensores de movimento e abertura que dispara ao identificar uma invasão no imóvel.

Turbinado com capacidades de internet das coisas (IoT), o equipamento possui uma câmera inteligente que permite a interação por imagem e voz. Ele também conta com sensor de temperatura e umidade, que permite acompanhar qualidade do ar, e automação de luzes, sendo possível ligá-las e desligá-las de onde o usuário estiver. O empreendedor consegue controlar tudo o que acontece e visualizar as imagens do seu negócio por meio de um aplicativo instalado em seu smartphone, computador ou tablet.

Fabio Braga, superintendente da Porto Seguro Proteção e Monitoramento, explica que o projeto do Alarme Mais teve início em 2015, a partir de dois estudos. O primeiro, interno, que possibilitou a identificação do baixo número de pessoas físicas (PF) na carteira de clientes da empresa. O segundo, um estudo de mercado de segurança eletrônica em países como Estados Unidos e Israel, que integra a automação residencial na segurança eletrônica.

“Nosso objetivo, diante dessas tendências, era aumentar nossa carteira de clientes PF, inclusive quebrando um paradigma de que sistemas de segurança atendem apenas a residências horizontais, e não a residências verticalizadas (edifícios). Integramos, assim, o conceito de segurança eletrônica e de automação residencial em um único produto”, justifica Braga sobre o projeto.

Desafios

Depois de estabelecidas as bases do projeto, o executivo relata que a empresa se viu diante de dois desafios: um tecnológico e o outro em relação às pessoas. Do lado tecnológico, era preciso encontrar uma solução de automação residencial que se integrasse às estruturas de segurança eletrônica da companhia. “Já em relação às pessoas, nosso desafio foi conscientizar, engajar e treinar nossas equipes para esse novo universo.”

A resposta para endereçar as questões veio por meio do engajamento entre TI e negócios. De acordo com ele, foi criada uma unidade de projetos responsável por conduzir, junto às áreas de negócios, todo o ciclo de vida dos projetos.

Segundo ele, a equipe de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Porto Seguro foi incansável ao buscar uma solução que estivesse em linha com as necessidades da companhia. “Eles atuaram fortemente em busca de parceiros de IoT. Realizamos testes e provas de conceito, testando diferentes soluções, até encontrarmos o modelo ideal para o Alarme Mais.”

Ele lembra que todas áreas trabalharam em conjunto procurando levar necessidades e soluções de cada ponta. “Isso foi fundamental para ponderarmos as decisões do projeto, de acordo com as limitações e necessidades de cada unidade”, detalha.

A área de vendas, por exemplo, além de levar suas necessidades de mercado, após a implantação do projeto, serviu como um agente de qualidade, apontando tudo o que poderia ser melhorado para a comercialização e o atendimento ao cliente final. “E até hoje é assim, estamos em desenvolvimento contínuo da solução.”

Em linha com o mercado

Braga destaca que o Alarme Mais teve grande aceitação do público em todos os aspectos. “Desde o lançamento do produto, crescemos em 35% a base de clientes ativos. Com relação ao primeiro semestre de 2016 e de 2017, o crescimento foi de 49%.”

Além disso, destaca, houve simplificação dos processos operacionais, aumento de capilaridade no Brasil e aprendizado sobre as tecnologias de IoT para os colaboradores.

O executivo conta, ainda, que o grande benefício do projeto para a área de vendas foi a possibilidade de aumentar o leque de produtos e soluções oferecidos, aumentando as alternativas e reduzindo custos para projetos menores.

Já em relação à área de Operações, a companhia registrou agilidade nas instalações e manutenções, reduzindo o tempo de instalação em até 60% em projetos menores.

O que vem por aí?

E o casamento entre as áreas para o Alarme Mais e outros projetos não para por aí. De acordo com Braga, o próximo passo contempla buscar novas funcionalidades que proporcionem sentimento de proteção e cuidado aos clientes, como algumas soluções que a Porto Seguro Proteção e Monitoramento deve lançar no segundo semestre deste ano com foco em idosos.

“Começamos a olhar para o mundo de inteligência cognitiva, em que a máquina poderá atuar em momentos de alerta com nossa central de monitoramento em tempo real”, adianta ele.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Notícias por push

Ativar

Notícias marcadas

Personalize sua home

Ative ou desative as categorias abaixo:

  • Carreira
  • Digital
  • Gestão
  • Mercado
  • Segurança
  • Startups
  • Tech
  • TI de Negócios