Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Totens de autoatendimento agilizam vendas na Sala São Paulo

Por Redação

em Na prática

3 meses atrás

Dispositivos eletrônicos utilizam tecnologia da startup INTI e ampliam horário de venda dos tickets, que acontecia apenas em horário comercial

Com o objetivo de implementar os serviços de bilheteria da Sala São Paulo, mantida pela Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), foram instalados três totens de autoatendimento no local. A tecnologia utilizada é da startup INTI, que auxilia na gestão de vendas de ingressos, season tickets, doações e inscrições para eventos da instituição.

Segundo Carlos Harasawa, diretor de Marketing da Osesp, houve uma redução de custos significativa para a administração da entidade, chegando a 50%.

Dois totens estão instalados no Boulevard, localizado no piso térreo, e, um no 1º subsolo, ao lado do guichê
do estacionamento. Harasawa destaca que os frequentadores dos eventos realizados na Sala São Paulo elogiaram a ação, principalmente, por dar mais autonomia ao cliente.

Antes dos totens, a bilheteria física funcionava apenas de segunda a sexta-feira, em horário comercial, e nos dias em que aconteciam os espetáculos. Porém, de acordo com o diretor de Marketing, a procura pela compra de ingressos no local durante o dia não era tão frequente, o que deixava a equipe ociosa. “Dentre todos os canais de vendas, a bilheteria física é o mais caro. A instalação dos totens permitiu a eliminação dos períodos ociosos da bilheteria, que agora funciona nos horários mais próximos dos concertos, sem perder a qualidade do atendimento”, afirma.

A partir de novembro, a bilheteria somente fica aberta duas horas e meia antes do início dos eventos até 30 minutos depois do início das apresentações. Nos demais horários, os totens ficam disponíveis a quem quiser fazer a aquisição de ingressos, por meio de cartão de débito ou crédito.

Harasawa ressalta que que houve um ganho na rotina de trabalho do setor administrativo da instituição. “A maior automação dos serviços permite à equipe administrativa se dedicar mais à análise e tarefas estratégicas, com ganho qualitativo nos processos de trabalho”, comemora o diretor de marketing da Osesp.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail