Home > Notícias

Totvs lança plataforma Carol e entra na era da AI

Guilherme Borini

13/06/2017 às 17h33

Foto:

A Totvs lançou oficialmente nesta terça-feira (13/06), durante evento para convidados, sua plataforma de inteligência artificial (AI, na sigla em inglês). Batizada de Carol (com pronúncia em inglês), a novidade coloca a empresa brasileira na rota da AI, assim como outros players, entre eles a concorrente SAP, que apresentou no último mês o SAP Leonardo. Segundo Laércio Cosentino (foto), CEO da Totvs, a solução Carol é parte crucial do processo de transformação da companhia em sua transição de uma produtora de sistemas para uma fornecedora de plataformas que geram "gestão do conhecimento".

O principal objetivo da plataforma é trazer insights para os clientes, aproveitando principalmente os dados gerados por outras soluções da Totvs. Essa é a grande aposta da companhia para fazer diferença no mercado corporativo. Além disso, a Carol atua como uma assistente virtual, respondendo perguntas e trazendo os insights de negócios de forma prática, diretamente por meio de smartphones.

"A Carol traz entendimento de dados para gestão do conhecimento. O ERP gera dados, a plataforma Fluig (outra solução Totvs) gerencia as operações da empresa e a Carol vem para interligar sensores e gerar novo comportamento para os clientes entenderem. O machine learning entende e saneia os dados", explica Vicente Goetten, diretor executivo do Totvs Labs.

O executivo conta que a plataforma utiliza dados gerados pelos próprios clientes, que são aliados a informações externas, como clima, fatores macroeconômicos, catástrofes, redes sociais, entre outras fontes. "Diferentemente de plataformas como Watson e Alexa, buscamos fazer algo diferente voltado ao mercado corporativo. A Carol entende o setor e garante propriedade de dados dos clientes. É inteligência de mercado somada a entendimento dos clientes", pontuou Cosentino.

Origem
Concebida no Totvs Labs, a Carol teve a maior parte do desenvolvimento feito em casa. "Os algoritmos 'cérebro' foram criados pela Totvs. Outras partes vieram de fora, como recursos disponíveis nos próprios dispositivos", listou Goetten, citando o recurso de voz, que é utilizado dos próprios smartphones.

Antes mesmo do lançamento, a companhia afirma já estar trabalhando em conjunto com a solução em 30 a 40 clientes, mas de fato as prospecções começam agora com o anúncio oficial.

A onda de soluções com nomes de pessoas sempre desperta a curiosidade sobre a origem. Ao contrário da SAP, que não explica claramente de onde surgiu a ideia do nome Leonardo para sua plataforma de IoT e AI, a Totvs compartilhou a origem: vem do nome da filha de Cosentino, Maria Caroline.

Plataformas
A Carol faz parte de um novo conjunto de plataformas que a Totvs levará ao mercado de agora em diante, com o foco em  softwares abertos e, sobretudo, complementares. "Um grande diferencial é que temos segmentação por equipes especializadas para cada setor", comenta Cosentino.

As plataformas são Fluig (sistema de unificação de sistemas), Bema (a partir da compra da Bematech para oferecer soluções voltada a micro e pequenos varejos), Carol, além de ERP e RH.

Na prática
Uma das aplicações desenvolvidas com a plataforma de AI foi com a Bematech. Os executivos apresentaram na prática um caso partindo do Bemacash, solução para ponto de venda voltada aos micro e pequenos varejos. A Carol passou a receber dados das vendas realizadas pelos clientes através de componentes de IoT com extrema velocidade, performance, segurança e privacidade. Com milhões de recibos sendo processados por dia, a primeira ação tomada pela plataforma é o saneamento e a qualificação desses dados.

Somente o produto Coca-Cola, por exemplo, foi registrado de 986 formas diferentes pelos estabelecimentos analisados. Utilizando técnicas de deep learning, algoritmos genéticos e redes neurais, a tecnologia consegue entender que todos são refrigerantes produzidos pela mesma empresa com diferentes sabores e tamanhos.

O próximo passo então é utilizar a ferramenta de machine learning para levar insights de negócios a esses comércios. Desta forma, os empresários podem entender como eles estão se saindo no seu segmento em comparação aos concorrentes da região, qual a previsão de vendas baseada em eventos externos, como clima e feriados, e até planejar uma expansão. Os executivos mostraram o caso prático de uma loja de açaí em um shopping de Jundiaí (SP), que pôde ter informações sobre preço médio, vendas de produtos semelhantes, entre outros dados que otimizam a atuação da loja.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail