Home > Notícias

US$ 120 bilhões foram gastos em aplicativos em 2019

Estudo do App Annie aponta, também, que aplicativos de fintechs foram mais usados do que os de bancos tradicionais no período

Wellington Arruda

16/01/2020 às 10h00

Brasil ativa 20 milhões de novos celulares 4G em 2018
Foto: Shutterstock

Durante o ano de 2019, consumidores do mundo todo baixaram cerca de 204 bilhões de aplicativos (App Store, Google Play e terceiros). Houve crescimento de 45% em comparação com 2016, e de 6% comparado a 2018. No Brasil, o aumento no download de apps nos últimos três anos foi de 40%.

Nos últimos 12 meses, consumidores do mundo todo gastaram US$ 120 bilhões em aplicativos. O valor inclui o preço cheio deles, assinaturas e outras compras dentro dos apps. Houve aumento de 2,1 vezes em relação a 2016.

Jogos foram responsáveis por 72% do valor gasto em lojas de aplicativos. Assinaturas, por outro lado, cresceram de 18% (2016) para 28% (2019). A China segue como o maior mercado, sendo responsável por 40% de toda essa fatia global. Os dados foram divulgados na nova pesquisa anual do App Annie na quarta-feira (15).

Apesar de não ser responsável pela maioria, assinaturas em aplicativos seguem em crescimento. No iOS, 97% dos gastos nos primeiros 250 apps (que não sejam jogos) dos EUA são em assinaturas; 94% destes apps usam o modelo de monetização.

Já no Android (Google Play), 91% do consumo é baseado em assinaturas; dos 250 apps mais populares, 79% usam o modelo de assinaturas.

Outros pontos do relatório ainda destacam que:

  • Em 2019, gastos com publicidade móvel atingiram US$ 190 bilhões, mas devem chegar a US$ 240 bilhões em 2020 (+26%)
  • A média do tempo gasto diariamente em apps é de 3h40, e o brasileiro ficou em terceiro lugar com 3h45
    Indonésia e China lideram esse ranking.
  • Jogos móveis devem ultrapassar US$ 100 bilhões em gastos em lojas de apps em 2020; eles já lideram o consumo global em comparação com PCs e consoles
  • Anúncios em games tiveram aumento de 19% no valor

Brasil dos aplicativos

Finanças: o relatório aponta que aplicativos de finanças foram acessados mais de 1 trilhão de vezes em 2019. Em comparação com 2017, o crescimento é de 100%. O dado é constituído por apps de ações, mobile banking, pagamentos e mais. O Brasil é o terceiro da lista de uso de tais apps, atrás de China e Índia.

Fintechs: aplicativos de startups de finanças foram mais usados do que os de bancos tradicionais em 2019. O número de usuários mensais ativos nestes apps aumentou 20% em relação a 2018; os de bancos aumentaram 15%. O Brasil é o quinto da lista dos que mais usam apps de fintechs – Indonésia, Japão, Rússia e Índia lideram.

Compras: o tempo gasto em aplicativos de compras aumentou, seguindo o engajamento do público. O número de downloads subiu 20% em relação a 2018, ultrapassando 5,4 bilhões. Globalmente, durante a Black Friday, Cyber Monday e duas semanas após, 2,5 bilhões de horas (+40%) foram gastas nestes apps.

No Brasil, durante o último ano, os aplicativos de finanças mais baixados foram:

  • Nubank
  • FGTS
  • PicPay
  • Caixa
  • Mercado Pago

Os aplicativos de compras mais baixados no período no Brasil foram:

  • Mercado Livre
  • Americanas
  • Magazine Luiza
  • AliExpress
  • Wish

Com informações de: App Annie.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail