Home > Notícias

Usuários Netflix não devem trocar serviço pela Apple ou Disney

Pesquisa da Piper Jaffray informa que cerca de 75% dos assinantes da Netflix não devem trocá-la por outro serviço.

Redação

03/10/2019 às 14h44

Foto: Shutterstock

Assinar novos serviços tem se tornado comum entre usuários que consomem conteúdo online. Se, antes, tínhamos a prática de alugar ou até mesmo comprar filmes, músicas e jogos, hoje as assinaturas ganharam muito mais espaço.

Existe uma série de facilidades e praticidades envolvidas. Mas, quando trata-se de exclusividade, a tendência é que as pessoas assinem mais de uma plataforma.

Se você é do tipo que acredita que já temos muitos serviços por assinatura, talvez precise repensar um pouco. O CEO da Vindi, Rodrigo Dantas, já disse anteriormente que "ainda tem pouco serviço de streaming." A briga, segundo o executivo, seria mais por causa do conteúdo, e não por causa do pagamento em si.

A Netflix, por exemplo, tem hoje mais de 150 milhões de usuários e é um dos principais players de streaming. Mas existem concorrentes cada vez mais fortes no mercado, e todos eles estão em constante evolução.

Mas uma pesquisa da Piper Jaffray traz uma visão otimista das ações da Netflix em meio a chegada do Apple TV+ e Disney+. Realizada em setembro com cerca de 1.500 assinantes da Netflix nos Estados Unidos, a grande maioria informou que não planeja trocá-la.

Segundo Michael Olson, analista da Piper Jaffray, cerca de 75% "dos assinantes da Netflix não pretende assinar o Disney+ ou Apple TV+". Individualmente, 72% não pretendem assinar o Disney+ e 77% não pretendem assinar o Apple TV+.

Aqui no Brasil, a oferta da Disney será disponibilizada apenas em 2020, mas ainda sem uma data específica divulgada. Já o Apple TV+ estreia por aqui no dia 1 de novembro com custo de R$ 9,90 por mês.

A Amazon tem uma das ofertas mais agressivas, e inclusive terá títulos da Disney. Pelos mesmos R$ 9,90, o Amazon Prime, que inclui fretes gratuitos e o serviço de streaming em um único pacote, é um dos mais agressivos.

Mas a principal diferença é que a Netflix, atualmente, dispõe de um catálogo maior que seus concorrentes.

Fonte: CNBC.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail