Home > Notícias

Velocidade de internet é menor que contratada para maioria no Brasil

Dados do Proteste apontam que seis em cada dez brasileiros que pagam por serviço não recebem a conexão estipulada em contrato

Redação

10/12/2019 às 11h31

Foto: Shutterstock

De acordo com dados do velocímetro Proteste, seis em cada dez usuários brasileiros pagam por uma internet inferior à contratada.

Divulgada nesta terça-feira (10), a informação relaciona que de um total de 124 mil pessoas que testaram a ferramenta, apenas 47 mil tiveram velocidade próxima à contatada. O índice, segundo o Proteste, segue a mesma linha nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Considerando a abrangência territorial, o órgão aponta que "mais da metade dos brasileiros está pagando por um serviço que não é prestado conforme acertado em contrato".

A medição pelo velocímetro permite, inclusive, checar o histórico dos testes anteriores. Consumidores que estejam enfrentando problemas nestas medições podem entrar em contato com o serviço de defesa do consumidor do Proteste. O telefone para contato é 4020-1878.

A legislação obriga as prestadoras e garantirem uma média de 80% da velocidade contratada. Também, que o resultado do teste nunca pode ser menor que 40% do contratado.

Se um consumidor contratar um pacote de internet com 40 Mbps de velocidade, a velocidade de conexão entregue deverá ser de 16 Mbps (40%); já a média de velocidade ao longo do mês não pode ser inferior a 32 Mbps, correspondente a 80% da conexão.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail