Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Camillo Di Jorge, country manager da Eset: “Segurança não é só vender solução”

Por

em

3 meses atrás

Em junho de 2009 a Eset, desenvolvedora de soluções para cibersegurança, desembarcou no Brasil. O escolhido para comandar a empresa da Eslováquia foi Camillo Di Jorge, que até então atuava como country manager da Welcome Real Time.

Antes disso, o executivo acumulou passagens por empresas com Intelbras, Telefônica e IBM. Mas foi o crescente mercado de segurança da informação que de fato o cativou.

Mais do que liderar o início de uma nova operação da companhia em um mercado promissor como o Brasil, Di Jorge assumiu a missão de conscientizar o País sobre os riscos das ameaças cibernéticas – tanto para empresas quanto para pessoas físicas.

“Segurança não é só vender ao mercado uma solução. Existe a necessidade de a empresa passar por uma conscientização em geral. Não é somente tecnologia, tem a ver com pessoas também”, afirmou o executivo, convidado desta semana do Leadership Academy, programa da IT Mídia que traz líderes das principais empresas de tecnologias instaladas no Brasil.

“A falta de conscientização sobre segurança gera problemas.”

A recomendação de livro indicada por Di Jorge é Future Crimes, de Marc Goodman, que trata o tema segurança da informação.

Goodman leva os leitores a uma jornada pelos recantos mais sombrios da internet. Como uma leitura de ficção científica, mas com base em fatos científicos, Future Crimes explora como os criminosos estão prontos para sequestrar as tecnologias do futuro, incluindo a robótica, a biologia sintética e a inteligência artificial.

Assista à entrevista com o executivo:


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail