Oi! Escolha uma opção para entrar

Nunca postaremos nas suas redes sociais

Se preferir, entre com seu e-mail

Esqueceu sua senha?
Não tem conta? cadastre-se grátis

Preencha o formulário abaixo para finalizar seu cadastro:


Disciplina é chave para liderança, acredita presidente da Dynatrace Brasil

Por

em

3 meses atrás

Em março de 2015, a Compuware decidiu reestruturar seus negócios e anunciou o spin-off das operações de gestão de desempenho de aplicações (APM, na sigla em inglês). A estratégia deu origem à Dynatrace, nova empresa criada.

A nova marca passou a ser comandada na América do Sul por Roberto de Carvalho, executivo que estava na Compuware desde 2007 e também atuou como Country Manager da companhia no Brasil.

Carvalho classifica a trajetória na Dynatrace como o principal desafio de sua carreira, além da maior conquista em termos de liderança. “Foi um processo de spin-off interessante: a cisão das operações para transformar em uma nova marca. Foi um processo muito rico para mim e toda a equipe”, comentou Carvalho, convidado desta semana do Leadership Academy.

“Atribuo o sucesso à toda equipe. Transformamos uma empresa tradicional em uma nova cultura inserida no mundo da transformação digital.”

O executivo destaca a oportunidade de ter tido diferentes tipos de lideranças, bem como ter passado por diversos tipos de companhia – dois pontos chaves para liderar com sucesso a criação da Dynatrace.

“Durante minha carreira, vi empresas comprando, compradas, fusões etc. Tive chefes homens, mulheres, norte-americanos, europeus, indiano. Um pluralismo muito grande. Quando você tem a oportunidade de liderar um processo como esse, é mais uma questão de confiar nas pessoas ao seu redor e trazer o sentimento de mudança.”

Como surge um líder?

Para Carvalho, a pergunta pode ser respondida com duas vertentes. “A pessoa nasce líder ou se desenvolve? Tem os dois lados.” Ele lembra que, quando criança, jogava futebol e basquete, e era o jogador que parava o treino para questionar se aquela era a melhor jogada. “Não era porque o técnico falava que tínhamos que fazer que seríamos soldados para executar a jogada. Será que não vale a pena pensar outra jogada?”, lembrou.

Para ele, nos quesitos entusiamos e energia, a pessoa já nasce com isso. “É a capacidade de envolver pessoas.”

Mas, por outro lado, acredita que existem características que precisam ser desenvolvidas na prática do dia a dia. “Um exemplo é a firmeza, para tomar uma decisão ou falar um não, por exemplo”, citou. “Ser líder depende de disciplina, perseverança e de querer ser líder”, completou.

Assista à entrevista com Roberto de Carvalho.


Receba grátis as principais notícias do setor de TI

Newsletter por e-mail