Home > Notícias

Wozniak apresentou ideia do computador pessoal cinco vezes à HP, mas empresa não quis projeto

Déborah Oliveira

18/05/2016 às 15h14

Wozniak apresentou ideia do computador pessoal cinco vezes à HP
Foto:

Quando criança, Steve Wozniak ganhou de Natal um rádio operador para montar. O que, segundo ele, despertou seu desejo de construir objetos. Essa habilidade rendeu, alguns anos mais tarde, seu primeiro prêmio em uma feira de ciências depois de desenvolver uma calculadora baseada em transistores.
“Meu pai era engenheiro e eu o observava. Perguntei o que engenheiros como ele faziam e ele respondeu ‘muitas coisas’, como uma máquina de lavar. Ele me motivou a construir coisas interessantes”, relembrou o cofundador da Apple em apresentação no Sapphire Now, que acontece nesta semana em Orlando (EUA).
Foi essa capacidade de desenhar a construir objetivos que o fez ter a ideia de criar um computador. “Pensei em produzir um PC que eu pudesse pagar e que pudesse ser ferramenta para melhor nos comunicarmos”, lembrou. Ele, então, levou a ideia para a HP, onde trabalhava na época, mas, para sua surpresa, a empresa não aceitou a proposta. Ele chegou a oferecer cinco vezes o projeto à empresa de Palo Alto.
Mas Woz não pensou em desistir e convenceu Jobs de que a ideia era única, dando início à produção do Apple I e à gigante de Cupertino. “Tinha um grupo que ajudava pessoas a construir computadores. Levei Jobs até lá e, inspirado, ele decidiu fundar uma empresa para comercializar o PC”, assinalou.
Woz relutou em sair da HP e, então, Jobs teve de convencê-lo a deixar a gigante para começar a Apple. “Não queria abandonar minha carreira para abrir uma companhia. Foi um choque. Mas a HP não tinha interesse em construir computadores e eu estava inspirado para criá-los."
No palco do Sapphire Now, Woz compartilhou ainda sua opinião sobre outros três temas. Confira a seguir.
SAP + Apple
Comentando recente aliança entre SAP e Apple, Woz afirmou que a parceria vai promover ferramentas fundamentais para o dia a dia de empresas com a experiência Apple. “É um trabalho incrível entre duas grandes companhias. A SAP é minha fabricante favorita de banco de dados, mas não conte ao Larry [Ellison]”, brincou, referendo-se ao chairman da Oracle.
Futuro da tecnologia
Na visão de Woz, a evolução da inteligência artificial é algo preocupante, mas necessário. “Máquinas podem ser amigos e professores. Pode ser o futuro da educação com um professor por aluno, tornando a educação muito mais pessoal. Existem escolas on-line, mas nem todos os alunos são independentes o suficiente para estudarem sozinhos. Nesse caso, podem contar com um robô”, refletiu. 
Digitalização
Won observou que todas as indústrias estão de adaptando à nova realidade digital. É caminho sem volta e, segundo, ele, aquelas que não se adaptarem provavelmente desaparecerão. Sobre a digitalização de veículos, ele afirmou que há uma mudança em curso. “Contudo, não acredito muito em carros autônomos e, sim, em carros assistentes, que nos ajudam, mais do que um veículo de autocondução."
*A jornalista viajou a Orlando (EUA) a convite da SAP

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail